Escolha uma Página Menu

Você já teve um empréstimo negado? Esse momento pode ser frustrante, principalmente quando essa ajuda é uma ajuda financeira. Mesmo os brasileiros não tendo uma educação financeira de excelência, quando aperta o bolso e o sufoco chega, não tem uma pessoa que não fique preocupada e comece a pesquisar maneiras de sair dessa situação.

Mas, fique tranquilo. No conteúdo de hoje vamos falar sobre os principais motivos que levam empréstimos a serem negados e como você pode resolver essa situação.

1 – Principais motivos

Apesar de cada empresa ter sua própria maneira de avaliar o cliente – e isso é uma informação muito importante –  existem 4 motivos principais que geram grande número de empréstimos negados. São eles:

Nome sujo
Ter inadimplências em seu nome é um dos principais motivos de recusa. Mesmo assim, é válido lembrar que existem diversas empresas que trabalham com esse perfil, é o caso de um dos nossos parceiros, (colocar um dos parceiros aqui).

Score
Nós já falamos aqui sobre como lidar com score baixo. Mas, resumindo, score é a pontuação que vai de 0 a 1000 e quanto mais alto melhor é a avaliação da sua saúde financeira. Essa pontuação é determinada com base em seus históricos de pagamentos, empréstimo, atrasos, dívidas, entre outros fatores.

Histórico de pagamento
Sim, seu histórico de pagamento é levando em consideração na hora de avaliar seu perfil. Todas as Instituições Financeiras levam em consideração seu “currículo” como pagador.

Se você costuma ficar endividado com certa frequência, já teve nome sujo algumas vezes, se enrolou com dívidas pesadas e, de vez em quando, atrasa uma conta para pagar, então você deve levar esse tópico em consideração.

Esse tipo de comportamento financeiro não é algo desejado para as empresas que irão emprestar dinheiro para você. Cada caso é levado em consideração, por isso, pense sobre você mesmo e reflita sobre a sua capacidade (e vontade) de arcar com as parcelas do empréstimo solicitado. Afinal, uma decisão mal planejada pode ter efeitos duradouros na sua vida financeira.

Informações erradas
Vamos dar o exemplo aqui da Geru. Quando você preenche seu cadastro com as informações solicitadas, é fundamental que você seja fiel à verdade. Sabe por quê? O sistema de avaliação de crédito é muito rápido e eficiente, assim que você finaliza o cadastro, ele já consegue avaliar seus dados e, em minutos, descobrir se realmente está tudo correto.

Se você mudou de endereço, conta bancária ou se casou, então uma dica importante é: atualize seus dados cadastrais. Importante também evitar mentiras no preenchimento do seu cadastro, como: emprego, cargo, renda mensal, endereço, CPF e conta bancária.

Essas inconsistências nas informações dão margem para a empresa duvidar sobre você. Será que você será capaz de arcar com as parcelas, já que informou uma renda maior do que ganha? Será que você é realmente confiável para emprestar dinheiro, sendo que, seus telefones e dados pessoais não são os mesmos que os órgãos de proteção ao crédito nos informaram?

2 – Políticas internas das empresas

Como já citamos, as empresas avaliam itens que vão além dos que citamos acima. Isso acontece por diversos motivos, afinal, Instituições Financeiras possuem maneiras diferentes de lidar com seu público.

Os 4 tópicos anteriores servem como base para que a empresa comece a desbravar novas formas de entender o perfil do cliente e aprovar ou não o crédito dele. Tão relevante quanto essas etapas, também temos a política interna de cada empresa para avaliar tipos de perfis.

Outro exemplo, a Instituição pode categorizar pessoas dentro de próprios scores criados por eles mesmos. Ou seja, cada empresa tem sua própria maneira de dar um score aos diversos tipos de perfis de clientes. Essa é uma maneira de avaliar riscos que dá a cada empresa liberdade de trabalhar em várias frentes e formatos, como a criação de produtos específicos para públicos específicos.

Clique aqui para saber mais sobre a Política Interna de Avaliação de Crédito da Geru. 

3 – Cadastro Positivo

Você conhece o Cadastro Positivo do Serasa? Ele é um currículo financeiro da sua vida inteira. Além de conter todas as informações atualizada, como por exemplo, endereço, números de cartões de crédito, afiliações a bancos etc., a plataforma também reúne todos os dados relacionados as suas pendências financeiras.

Por se tratar de uma plataforma nacional e muito importante, elaborada pelo principal órgão brasileiro responsável por dar suporte na base de dados para praticamente todas as Instituições Financeiras do Brasil. Inclusive, você alguma vez na vida já deve ter ouvido sobre o “score do Serasa” ou “meu nome está limpo no Serasa”, justamente pois todo mundo conhece sua importância.

Falando em Score e Cadastro Positivo, fique atento, pois esses dois itens são levados em consideração na sua análise de crédito em qualquer Instituição.

4 – Fuja dos agiotas

É mais comum do que se espera que, ao ser negado, pessoas comecem a buscar por alternativas não tão confiáveis para garantir seu empréstimo, como por exemplo os agiotas.

O tema, que já foi abordado aqui no blog, merece novamente um destaque para alertar sobre essa prática.

Os agiotas se aproveitam de pessoas que estão com crédito negado e que, infelizmente, se encontram emocionalmente fragilizadas. Isso ajuda no processo de agiotagem: quanto mais o agiota conseguir tirar dinheiro de você, mais ele ficará no seu pé cobrando depósitos e taxas que não existem. Além disso, essa prática não é regularizada por nenhuma Instituição Financeira.

Por isso, fique de olho e preste atenção: não recomendamos fechar negócios com agiotas.


5 – Dicas importantes

Pague suas contas em dia
Ter contas em dia ajuda seu SCORE e seu histórico de pagamentos.

Mantenha seus dados sempre atualizados
Informações atualizadas significam que você se preocupa em estar correto perante as Instituições.

Nunca faça negócio com agiotas
Nem sempre os agiotas cumprem o que prometem. Além de depósitos antecipados e outros tipos de golpes, você ainda pode sair prejudicado emocionalmente dessa “parceria”.

Mas, Geru! Não tenho nome sujo, nunca tive dívidas, pago minhas contas em dia e sou cuidadoso com tudo referente a minha vida financeira e, mesmo assim, tive um empréstimo negado. O que aconteceu?
Calma!
Primeiro, como falamos, as empresas possuem Políticas de Análise de Crédito Internas, ou seja, elas definem suas próprias regras internas na hora de aprovar ou recusar crédito.
Segundo, a recusa pode estar diretamente relacionada ao valor que você solicitou. Após análise, a Instituição pode ter visto que o valor não cabe no seu bolso e orçamento. Vale lembrar aqui que, como recomendação, as parcelas do seu empréstimo nunca devem comprometer acima de 30% do seu orçamento. Nesse sentido, a recusa pode estar relacionada ao valor solicitado que, após análise, a instituição financeira tenha percebido não caber no seu orçamento.

Em terceiro, e não menos importante, reforçamos que aqui na Geru nós também trabalhamos com um política interna de análise de crédito. Dessa forma, se o seu pedido for negado, procure entender quais dos motivos acima podem ter ocasionado a recusa e, no caso da Geru, é necessário que você aguarde 6 meses para uma nova oportunidade de solicitação.

%d blogueiros gostam disto: