Escolha uma Página Menu

Afinal, o que é fintech? Saiba como essas empresas têm mudado o mercado

04 jun 19 | Institucional

Você pode já ter ouvido bastante o termo, mas já parou para pensar o que é fintech?

Alguém pode achar que não está participando de uma experiência revolucionária quando transfere R$ 30 para seu amigo por uma conta compartilhada em um restaurante por meio de um app. Mas, desde o advento da fintech, a indústria de serviços financeiros está virada de cabeça para baixo.

Seja dividindo a conta com os amigos no bar ou gerenciando suas finanças, as fintechs estão à nossa volta em 2019, por isso é tão interessante saber o que é fintech. Elas estão por trás de muitos dos mais recentes desenvolvimentos tecnológicos — desde aplicativos de pagamento como PayPal até nas criptomoedas como o Bitcoin.

Combinando os desenvolvimentos tecnológicos mais recentes com serviços ou aplicações financeiras, as fintechs interromperem o setor financeiro, oferecendo melhores serviços às empresas e aos indivíduos.

Mas o que é fintech exatamente? E como elas têm mudado a forma como lidamos com nosso dinheiro?

O que é fintech e qual o significado de fintech?

Fintech é um termo usado para descrever as startups que desenvolvem tecnologias financeiras. Em outras palavras, a palavra fintech descreve qualquer empresa que utilize Internet, dispositivos móveis, tecnologia de software ou serviços em nuvem para oferecer ou conectar outras empresas e pessoas a serviços financeiros.

 As fintechs estão mudando a forma como os consumidores lidam com suas finanças. De aplicativos de pagamento móvel a empréstimos online, a fintech interrompeu as indústrias financeiras e bancárias tradicionais — e potencialmente representa uma ameaça para elas. 

Agora que você já sabe o que é fintech, continue lendo e descubra mais sobre elas!

Como as fintechs surgiram?

Vamos além da questão sobre o que é fintech, saiba agora como elas surgiram:

Inicialmente, fintech se referia à tecnologia que foi aplicada aos sistemas de back-end de bancos ou outras instituições financeiras — mas, desde então, esse significado tem crescido para abranger uma infinidade de outras aplicações que são mais focadas no consumidor.

A tecnologia era uma parte essencial das finanças muito antes de podermos usar um aplicativo para enviar dinheiro através das fronteiras instantaneamente. A tecnologia financeira evoluiu ao longo de cinco décadas, de cartões de crédito a caixas eletrônicos, computadores e Internet. Essa tecnologia financeira evoluiu a tal ponto que tivemos que parar e nos perguntar “afinal, o que é fintech?”.

Cada um destes desenvolvimentos representa uma enorme inovação para a indústria que trouxe milhares para o mercado financeiro. Mais importante ainda, os bancos rapidamente adotaram a tecnologia e aumentaram sua base de usuários durante esse período.

O  boom atual revela um novo padrão. Cada vez mais, as startups de tecnologia financeira deixam os bancos para trás, atendendo clientes com mais eficiência do que as instituições financeiras tradicionais. Os bancos estão começando a inovar, mas em muitas áreas eles estão correndo para alcançar os serviços oferecidos pelas fintechs, entendendo o que é fintech e qual a sua importância.  

As fintechs tiveram origem na crise financeira de 2008. A subsequente crise de crédito e o aumento das regulamentações sufocaram a inovação nos bancos. À medida que os bancos começaram a se concentrar mais em sua conformidade e gerenciamento de riscos, os grupos de talentos voltados para o cliente mudaram para a tecnologia e a inovação. Novas startups começaram a atender às necessidades dos clientes com mais fluidez e atenção do que qualquer banco.

À medida que ficou mais claro o que é fintech e essa tecnologia se desenvolveu nas capitais financeiras do mundo, ficou claro que a fintech também tinha aplicações em mercados emergentes. No Brasil, grande parte da população enfrenta a exclusão dos bancos tradicionais. Embora o atual boom de tecnologia financeira, ou das fintechs, tenha começado nos EUA e na Europa, a tendência tem repercussões de longo alcance em todo o mundo.

Em 2019, é possível administrar fundos, negociar ações, pagar por alimentos ou gerenciar seguros por meio da tecnologia oferecida por essas empresas (muitas vezes, presente em seu smartphone).

As ferramentas fornecidas pela fintech estão mudando a forma como muitos consumidores rastreiam, gerenciam e facilitam suas finanças. Elas oferecem uma opção ágil para participar de serviços financeiros sem a necessidade do tijolo e argamassa. E, em grande parte, é precisamente nisso que essas startups estão focadas: dar aos consumidores acesso direto à sua vida financeira por meio de tecnologia online.

Exemplos de uso das fintechs

Mas, além dos aplicativos de finanças, quais são os outros usos da tecnologia financeira desenvolvida pelas fintechs? Vamos dar uma olhada em como, atualmente, as fintechs estão inseridas nas nossas finanças e o que é fintech no nosso dia a dia:

1. Plataformas de empréstimo online

Se, antes, para fazer um empréstimo era preciso se deslocar até o banco com uma pasta de documentos em mãos, hoje, sabendo o que é fintech, é possível conseguir dinheiro rápido por meio da Internet.

As fintechs de empréstimo oferecem crédito online sem que o solicitante precise sair de casa: basta acessar a plataforma pelo navegador ou celular, preencher o pedido e aguardar a resposta. O retorno é dado online e, caso aprovado, o dinheiro é depositado diretamente na conta do usuário. 

Os empréstimos online reduziram muito da burocracia envolvida nos processos de pedido de empréstimo ao mesmo tempo que trouxeram mais precisão à análise de crédito.

Com os sistemas modernos desenvolvidos pelas fintechs, é possível analisar muito mais do que um “nome sujo” para definir a elegibilidade de um solicitante a um empréstimo, o que permite oferecer condições mais justas e adequadas ao perfil financeiro de cada um.

2. Plataformas de crowdfunding

As plataformas de crowdfunding permitem que os usuários de Internet e de aplicativos enviem ou recebam dinheiro de outras pessoas pela plataforma. Dessa forma, permitiram que indivíduos ou empresas entendessem o que é fintech e compartilhassem fundos de diversas fontes, tudo no mesmo lugar.

Em vez de ter que ir a um banco tradicional para um empréstimo empresarial, agora é possível ir diretamente aos investidores para apoiar um projeto ou empresa. E enquanto suas aplicações vão desde o financiamento de famílias e amigos até o financiamento de fãs e clientes, o número de plataformas de crowdfunding se multiplicou ao longo dos anos.

3. Criptomoeda

Um dos maiores avanços da tecnologia financeira foi definitivamente a criptomoeda. Independente de se você acredita que esse será o futuro das finanças, definitivamente as criptomoedas influenciam o cenário financeiro mundial. 

Criptomoeda é dinheiro digital que usa criptografia para ser criado. Criptografia é escrever e resolver quebra-cabeças. Com o passo da criptografia, é difícil falsificar. A moeda não tem autoridade central e pode ser usada para uma variedade de coisas, como comprar bens e investir.

A moeda digital tem a capacidade de facilitar a transferência de fundos entre duas partes. As transações não custam muito e permitem que os usuários evitem altas taxas com o uso da maioria dos bancos e transferências eletrônicas.

4. Blockchain

Blockchain é a tecnologia digital que permite a criação das criptomoedas. O blockchain é uma tecnologia que cria bases de registros e dados compartilhados, com a função de criar um índice global para todas as transações que ocorrem em um determinado mercado.

Cada transação inclui um arquivo com um remetente, chave pública do destinatário e o número de moedas envolvidas na transação. A transação é enviada com uma chave privada pelo remetente na forma de criptografia.

Há mais no blockchain do que apenas as criptomoedas. Grandes bancos, depois de terem entendido o que é fintech e sua importância, têm feito acordos com grandes empresas de tecnologia e até pequenas startups para desenvolver maneiras de fazer o blockchain trabalhar para eles.

Os blockchains são usados ​​para coisas como contabilidade, gerenciamento de operações de negócios e até mesmo recursos humanos. Todos os dias há novos usos para essa tecnologia.

5. Pagamentos móveis

Parece que todos com um smartphone usam algum tipo de pagamento móvel. Na verdade, de acordo com dados da Statista, o mercado global de pagamentos móveis está a caminho de superar US $ 1 trilhão em 2019.

Uma vez definido o que é fintech, e usando tecnologia cada vez mais sofisticada, surgiram serviços que permitem aos consumidores trocar dinheiro e fazer pagamentos online, pelo computador ou em dispositivos móveis. Apple e Google também entraram no negócio de pagamento móvel com a Apple Pay ou Google Wallet.

6. Bancos digitais

Saber o que é fintech mudou muito a maneira como fazemos nossos serviços bancários e essa mudança está tão arraigada em nossas vidas que talvez nem percebamos isso agora. Pense em como você verifica sua conta bancária ou saldo de cartão de crédito. É mais do que provável que você verifique um site ou em um aplicativo no seu smartphone.

A partir de um pequeno dispositivo na sua mão, você pode transferir fundos, depositar dinheiro, verificar informações da conta e muito mais. Já são distantes os dias em que você tinha que entrar em um banco para realizar um simples depósito.

Embora muitos possam achar isso problemático, a ajuda financeira é muito mais acessível do que era antes. Essas mudanças não só tornam o banco pessoal mais fácil e conveniente, mas também ajudam as pessoas a entender suas finanças mais facilmente e no conforto de seus lares, com recursos de bate-papo on-line, perguntas frequentes e recursos de ajuda on-line.

7. Aplicativos de finanças

Um dos usos mais comuns das tecnologias trazidas pelas fintechs são os aplicativos de finanças pessoais, que cresceram exponencialmente em popularidade ao longo dos anos.

Antes, os consumidores precisavam criar seus próprios orçamentos, reunir cheques ou navegar em planilhas do Excel para acompanhar suas finanças.

Mas, depois que ficou definido o que é fintech e quais suas funções, a revolução da tecnologia financeira promoveu o desenvolvimento de aplicativos de serviços financeiros. Agora, os consumidores podem acompanhar de maneira fácil e eficiente suas receitas, despesas e outras ferramentas orçamentárias que revolucionaram a forma como se pensa e lida com o dinheiro.

Aplicativos de orçamento como Guiabolso, Organizze e outros ajudam o consumidor a rastrear suas receitas, pagamentos mensais, despesas e muito mais — tudo em seu dispositivo móvel.

Assim, à medida que as demandas por tecnologia e consumo evoluem, as fintechs continuam a atender a essas necessidades com suas soluções financeiras inovadoras. 

Esperamos que este artigo tenha ajudado você a entender melhor o que é fintech e como ela evoluiu nos últimos anos.

Gostou do nosso post? Compartilhe nas suas redes sociais e conte aos seus amigos o que é fintech! Aproveite também para conhecer a plataforma da Geru e fazer uma simulação de empréstimo totalmente grátis!

%d blogueiros gostam disto: