Escolha uma Página Menu

Vai fazer mudança de casa? Veja como um empréstimo pode te ajudar

02 jul 19 | Finanças

Em diversas situações na vida, somos pegos de surpresa por alguns custos que nem sabíamos que podiam existir. A mudança de casa, por exemplo, é um momento em que podemos perder o controle das despesas.

A boa notícia é que esses momentos não precisam virar um caos financeiro. Com planejamento e a ajuda de um empréstimo online, você pode realizar a mudança de casa sem dores de cabeça.

Quer saber como passar por esse momento com mais tranquilidade? Entenda agora como se preparar para a mudança de casa!

Os custos de uma mudança de casa

Mudar de casa gera gastos que envolvem desde gastos com o deslocamento dos pertences até eventuais renovações que você deseje fazer. A contratação de pessoal e veículo necessários para fazer o transporte são os custos mais óbvios, mas as despesas não param por aí.

Muitas vezes, também é preciso gastar um dinheiro a mais no primeiro mês, pagando alguma garantia ou caução na nova casa ou, ainda, no caso de estar morando de aluguel, tendo que pintar o imóvel antigo para entregar.

Além disso, quem vai para uma casa nova geralmente aproveita a chance para se desfazer de móveis e eletrodomésticos que já estão ultrapassados e chegar no novo lar com tudo renovado. 

Principalmente os itens grandes como guarda-roupas e sofá nem valem a pena ser transportados se estiverem em mau estado. No mínimo, vale a pena fazer uma limpeza profissional em itens como estofados, cortinas e tapetes.

Outros custos que ainda devem ser contabilizados são a compra de embalagens, etiquetas, plástico para embrulho, fitas e outros materiais necessários para embalar corretamente seus itens. É melhor ter tudo pronto do que correr o risco de quebrar ou estragar algo na mudança. 

Além desses, podem surgir custos inesperados. Por exemplo, se houver um grande atraso na mudança e não for possível passar a primeira noite na casa nova, a família pode precisar pagar um hotel. Enfim, a mudança de casa é um momento delicado, e o planejamento é essencial.

 

Planejamento é o melhor remédio

Nada de deixar tudo pra última hora. O ideal é que você comece a pensar na mudança pelo menos 30 dias antes e já comece a se planejar. Segue um checklist das principais tarefas a realizar e dicas de como se organizar:

  • contratar uma empresa de mudanças;
  • definir quem vai cuidar das crianças e pets no dia da mudança;
  • mudar os endereços de banco e serviços como internet e TV a cabo;
  • começar a juntar caixas de papelão, por exemplo, pegando no mercado — deve ser feito com antecedência para que elas suficientes para todas as suas coisas;
  • além das caixas, prepare os demais itens que você vai precisar para identificar e embalar suas coisas;
  • doar ou descartar roupas, sapatos, brinquedos, móveis, eletrodomésticos e qualquer outro item que você e sua família não usam;
  • separar os itens de valor, como jóias e documentos em uma caixa devidamente identificada para levar com você no carro;
  • na hora de empacotar, identificar as caixas por cômodo e não misturar objetos de duas áreas diferentes;
  • agrupar os itens por prioridade dentro das caixas de cada cômodo, por exemplo, prioridade alta, média e baixa — assim, você saberá quais caixas abrir primeiro;
  • embalar os itens com plástico bolha, plástico filme, toalhas e até lençóis — o importante é evitar que eles fiquem soltos e possam quebrar durante o transporte;
  • coloque itens leves em caixas grandes e itens pesados, como livros, em caixas pequenas para que elas não fiquem muito pesadas.

Todo o processo de embalar os itens pode ser iniciado cerca de 2 semanas antes da mudança para que você possa organizar tudo com calma. Comece pelos itens que você não vai precisar imediatamente e deixe de fora apenas o que é estritamente necessário para usar nos últimos dias.

Tomando esses cuidados, você tem tudo para ter uma mudança sem dores de cabeça. Se precisar de ajuda financeira para ficar ainda mais tranquilo, o empréstimo online é a melhor opção.

Faça um planejamento para conseguir pagar o empréstimo

 Sabemos que não é fácil viver com um salário apertado, as contas que não param de chegar e os preços que só aumentam. Mas, ainda assim, se você está pensando em pegar um empréstimo para quitar dívidas, tem que ficar atento para não cair no mesmo problema. As principais dicas são: 
  • Comece a anotar tudo que ganha e tudo que gasta, para conseguir adequar seu orçamento;
  • Faça uma prestação realista que caiba no seu orçamento mensal;
  • Adote um estilo de vida condizente com seus ganhos. Por exemplo, se o salário está apertado, passe a comer com mais frequência em casa em vez de fazer refeições em restaurantes e lanchonetes;
  • Corte gastos onde for possível, pelo menos enquanto se livra das dívidas;
  • Se possível, procure uma fonte de renda extra.
Em resumo, um empréstimo para quitar dívidas é vantajoso em muitas ocasiões. Trocando os débitos por um empréstimo de juros mais baixos, você pode economizar bastante dinheiro. Para que essa estratégia funcione, é preciso colocar as contas em ordem e saber exatamente qual o tamanho do problema. Assim, você poderá comparar e saber se o empréstimo para pagar as dívidas realmente vai trazer vantagens. Além disso, é preciso certificar-se de que a parcela do empréstimo para quitar dívidas vai caber no bolso. Tomando essas precauções, você estará no caminho certo para uma vida sem dívidas! Para conferir se vale a pena fazer esse empréstimo, conheça a Geru e faça uma simulação gratuita de empréstimo pessoal totalmente online e com taxas de juros bastante vantajosas!
%d blogueiros gostam disto: