Escolha uma Página Menu

Aprenda a fazer controle de cartão de crédito e passe a economizar

19 nov 2019 | Institucional

Cartão de crédito, usar ou não usar? Muitas pessoas se fazem essa pergunta e têm dúvidas sobre as vantagens e desvantagens do cartão. O fato é que o cartão por si só não é um problema, mas a falta de controle de cartão de crédito pode ser um verdadeiro desastre para as finanças.

Os juros do cartão são altos e, cada vez que você não paga o valor total da fatura, perde muito dinheiro em juros. No entanto, não precisa ser assim, basta usar o crédito com responsabilidade. Quer aprender a fazer controle de cartão de crédito e economizar? Confira nossas dicas. 

Como cartão de crédito funciona

O cartão de crédito tem um limite pré-estabelecido que é disponibilizado pelo banco ou financeira de acordo com o perfil e renda do cliente. Com o cartão, o titular pode fazer compras até o valor do limite e tem até 40 dias para pagar.

Cada cartão tem a sua data de fechamento da fatura. Neste dia, são somadas todas as despesas geradas desde o último fechamento e uma fatura é gerada. Na fatura, o cliente tem o valor total e o pagamento mínimo.

Ao pagar o valor total, você está pagando integralmente o valor das compras que fez e sem juros. No entanto, caso você pague menos que o total da fatura, o valor restante será cobrado no próximo mês com uma taxa de juros. Esse é o chamado crédito rotativo do cartão, que merece cuidado redobrado.

Como funciona o crédito rotativo do cartão

Ao pagar um valor menor que o total da fatura, o cliente entra automaticamente no crédito rotativo. Esse valor que não foi pago será cobrado no próximo mês com juros — o problema é que os juros desse tipo de crédito estão entre os mais altos do mercado e costumam passar dos 300% ao ano.

Desde 2017, o crédito rotativo do cartão só pode ser usado por um mês. Se o cliente novamente não conseguir pagar, a administradora do cartão pode oferecer outra linha de crédito, como um financiamento com juros mais baixos.

O objetivo dessa mudança foi diminuir os juros pagos pelos clientes do cartão de crédito. No entanto, mesmo com a limitação do crédito rotativo a apenas 30 dias, os cartões ainda podem ser um problema para quem não tem controle.

Quando o cartão de crédito se torna um problema

Com juros tão altos e a possibilidade de fazer compras sem sentir imediatamente no bolso, os cartões podem se tornar um problema. A falta de controle de cartão de crédito e as compras por impulso são alguns dos maiores vilões do orçamento doméstico.

Você costuma se surpreender com o valor da fatura do cartão de crédito quando ela chega?  Isso já pode ser um sinal de problema. Se todos os meses você paga menos que o total e usa o crédito rotativo, está perdendo muito dinheiro com juros.

É claro que isso não quer dizer que você deve parar de usar o cartão. O cartão de crédito crédito pode ser vantajoso e se bem controlado ele pode ajudar até mesmo a organizar melhor o orçamento da família.

Como fazer controle de cartão de crédito

A primeira regra do controle de cartão de crédito é ter disciplina. Você precisa pensar que os gastos acima do seu orçamento vão gerar problema e que a satisfação temporária da compra se transformará em uma dor de cabeça muito maior.

Se você tem dificuldades em usar o cartão com responsabilidade, tome uma atitude mais drástica. Fique com apenas um cartão e, se necessário, diminua o limite dele. Outra boa ideia é colocar o vencimento da fatura para logo depois do dia do seu pagamento. Assim, você já quita essa obrigação e não gasta o dinheiro com outras coisas.

Além disso, crie o hábito de anotar as suas compras, tanto do cartão de crédito quanto em outros meios. Assim, você terá sempre uma noção de quanto dinheiro já gastou no mês e se está na hora de colocar o pé no freio. Existem aplicativos de finanças que vão te ajudar com isso. Outras dicas para fazer o controle de cartão de crédito e economizar são:

  • Estabeleça um teto mensal de compras no cartão;
  • Antes de fazer uma nova compra, confira em quanto já está a fatura atual;
  • Se o seu cartão tiver anuidade, negocie para não precisar pagar;
  • Não faça compras de supermercado e outras despesas básicas no cartão de crédito — use esse meio de pagamento para despesas de maior valor e itens de consumo;
  • Evite compras não planejadas e fuja da tentação das liquidações;
  • Deixe o cartão em casa para ajudar a se manter livre das compras por impulso.

Como negociar dívida de cartão de crédito

Se em algum momento você perder o controle de cartão de crédito, é melhor agir o quanto antes. Como já foi dito, o crédito rotativo só pode ser usado por um mês, mas se você mesmo assim não conseguir pagar, a dívida continuará aumentando.

Portanto, ao notar que passou dos limites e não vai conseguir quitar dentro do mês, tome uma providência o quanto antes. Primeiro, descubra exatamente quanto é a sua dívida e quanto você pode pagar por mês.

Então, entre em contato com a administradora do cartão e esteja preparado para negociar, pois a primeira proposta nem sempre é vantajosa. Faça prestações fixas que cabem no seu orçamento e lembre-se de considerar o Custo Efetivo Total do novo contrato.

Se mesmo negociando você não conseguir uma boa proposta, vale a pena estudar trocar a dívida do cartão por um outro crédito que tem juros mais baixos. Depois de resolvida a situação, certifique-se de otimizar o seu controle de cartão de crédito para não cair novamente nesse problema.

Aqui na Geru, prezamos pela informação completa e transparente e queremos te ajudar a entender e melhorar sua vida financeira. Continue lendo nossos posts para aprender mais.

%d blogueiros gostam disto: